Notícias

Tecnologia e manejo no controle de pragas nas culturas de soja, milho e pastagem são referências na Agrotins

25/06/2018 - Welcton de Oliveira / Governo do Tocantins

O controle de pragas em culturas como a soja, milho e pastagem no Tocantins vem sendo estudado por instituições de pesquisas e empresas que atuam neste mercado de produção de sementes e de controle a base de produtos. Na Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins 2018) os produtores rurais encontram tecnologias avançadas para o controle de pragas.

Uma das pragas que tem incomodado os produtores rurais no Tocantins é a Buva e o Amargoso, presentes principalmente na cultura da soja, que pode gerar perdas de até 60% na produtividade. “Uma planta de Buva por metros quadrado ou quatro de Amargoso por metro quadrado pode causar prejuízos de 7 a 13 sacas/hectares”, disse o gerente de Marketing de Campo do Matopiba e Pará da empresa Corteva.

A saída para o controle desse tipo de praga foi o estudo das condições climáticas e de solo da região para desenvolver tecnologia capaz de, associada ao manejo, diminuir os riscos de perdas para o produtor. A empresa está lançando na Agrotins um produto que já foi testado e está em fase de registro no Tocantins para uso nas lavouras.

O produtor rural Reginaldo Silva Fernandes, do município de Gurupi, contou que os dois tipos de pragas estão presentes na região com maior destaque para o Amargoso e segundo ele, é uma praga de difícil controle, por isso, veio buscar na Agrotins informações e produtos com novas tecnologias capazes de auxiliar no manejo da praga.

No sistema de pastagem existem também alternativas de tecnologias na Feira para uso em plantas daninhas ou pragas duras, como o caso do mororó que são mais resistentes ao uso de produtos.