Notícias

Dia especial da avicultura caipira movimenta Vitrine da Agricultura Familiar na Agrotins

12/05/2017 - Alaides Cardoso/Governo do Tocantins

 

No penúltimo dia da Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins), o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), juntamente com a Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) e a Secretaria do Desenvolvimento Rural de Palmas (Seder), e demais parceiros, promoveram  o dia especial de avicultura caipira.

A programação do evento, ocorrida nesta sexta-feira, 12,  contou com um ciclo de palestras voltado para o tema, discorrendo desde a produção sustentável de frango caipira, os tipos de manejo, alimentação, custo de produção, até chegar a comercialização. O médico veterinário da Seder, Cláudio Sayão Lobato ministrou palestra para os participantes sobre os tipos de manejo do frango caipira.  

O extensionista e zootecnista do Ruraltins, Hélio Souza, mostrou a importância do planejamento na criação de aves, destacando que o produtor precisa criar o hábito de anotar todos os gastos, tais como, vacinas e medicamentos, ração, mão de obra, dentre outros. “É importante fazer as anotações, pois assim o produtor vai saber se está tendo lucro ou prejuízo com a atividade”, frisou, acrescentando que a avicultura é uma atividade rentável, ideal para a agricultura familiar.

O zootecnista Rogério Santos, representando uma empresa de nutrição animal, abordou sobre a alimentação das aves, os níveis de energia e proteína exigidos em cada fase. “É importante que o produtor forneça uma alimentação ideal para cada etapa de crescimento. Por exemplo, recomendo que para os pintinhos de um a quatorze dias,  seja dada uma ração pré-inicial, para que ele tenha um maior ganho de peso, uniformidade e redução de mortalidade. Do 15º dia ao 30º a ração inicial, rica em proteína, destinado ao crescimento, a partir daí até o abate indico uma alimentação de crescimento, com mais energia”, disse o zootecnista, ressaltando que com uma alimentação equilibrada, o desempenho das aves é superior a uma alimentação tradicional, ficando pronto para o abate em 88 dias, com peso aproximadamente de três quilos.

Clésia Rodrigues tem uma propriedade nas proximidades da capital e veio a Agrotins interessada em obter conhecimento sobre o assunto, já que sua intenção é investir na criação de frango caipira para comercializar. “Tenho uma produção apenas para o consumo, mas futuramente quero entrar nessa atividade. Vou procurar o escritório do Ruraltins para agendar um acompanhamento técnico, pois nesta fase inicial a orientação é fundamental”, afirmou a produtora.

Após as palestras, o público seguiu para o festival gastronômico, onde foi realizado um teste sensorial a fim de identificar qual a fase desse novo frango caipira, que mais se aproxima do tradicional, em sabor e textura. Com o teste sensorial também entrou em votação qual a melhor idade para o abate.  O resultado desse trabalho será divulgado posteriormente.

Estima-se que cerca de 300 pessoas participaram do dia especial da avicultura.

Compartilhe esta notícia